A abertura de True Detective

domingo, 26 de abril de 2015

Entre todos os elogios que podem ser feitos à série True Detective, certamente podemos destacar a composição da abertura do programa - que, aliás, acabou faturando um prêmio Emmy.

Da escolha da música tema - "Far From Any Road", da até então desconhecida banda country The Handsome Family - à seleção de imagens - que dão uma amostra dos temas espinhosos a serem abordados nos episódios -, tudo se encaixa de forma a fazer do vídeo um sedutor convite para que o espectador acompanhe a trama que envolve os detetives Rust Cohle (Matthew McConaughey) e Marty Hart (Woody Harrelson).


Com uma proposta similar à de American Horror Story, cada temporada de True Detective terá uma história diferente, com novos personagens. A segunda temporada deve estrear no próximo mês de junho. A primeira temporada deve, em breve, ganhar uma postagem neste blog.

Metamorfose ambulante

domingo, 18 de janeiro de 2015

David Bowie é, certamente, um dos artistas mais criativos e ecléticos do mundo da música, razão pela qual chegou a ser apelidado de "o camaleão do rock".

Em comemoração ao aniversário do músico - que completou 68 anos no último dia 8 de janeiro -, a ilustradora britânica Helen Green reuniu em um gif animado diversos visuais adotados por Bowie entre 1964 e 2014. Sem dúvida, uma bela homenagem!



Vale a pena acessar o perfil Tumblr de Helen Green para ver outros de seus trabalhos.

Agradeço à Radio Cidade pela dica.

As 20 mais do meu playlist em 2014

sábado, 3 de janeiro de 2015

2014 foi um ano bastante intenso para mim, de importantes realizações profissionais (de certa forma, também pessoais), mas que me exigiram bastante comprometimento. Assim, como diariamente tenho travado batalhas contra o tempo na tentativa de conciliar todas as minhas atividades  (por que o dia não tem mais horas?), algumas preferências minhas acabaram ficando em segundo plano, como a música e o cinema.

Pois é, não deu pra ouvir muita coisa ano passado. De qualquer forma, o que mais escutei nos últimos 12 meses, segundo o Last.fm, está nas tabelas abaixo.






O que as tabelas indicam? Bem, mostram, que não tenho, é claro, acompanhado muitas novidades e que ouvi bem pouca coisa brasileira. Mas indicam também que, por algum motivo, os anos 1970 têm sido a minha principal referência musical - David Bowie, T. Rex, Led Zeppelin, Pink Floyd, The Doors, Rita Lee (fase Tutti Frutti), etc.

Bowie foi o grande nome na minha parada pessoal em 2014, tendo sido o artista mais executado e tendo também a música mais tocada, "Heroes".

O que será que teremos em 2015?

Uma "sinfonia agridoce"

sábado, 13 de dezembro de 2014

Talvez pelo título você não se recorde, mas, provavelmente, já deve ter escutado a música "Bitter Sweet Symphony", da banda britânica The Verve, em algum momento da sua vida. A canção, que integra o terceiro álbum do grupo, Urban Hymns (de 1997), já foi usada em comerciais de televisão (como uma propaganda de um famoso banco brasileiro) e é muito lembrada por aparecer na sequência final do filme teen Segundas Intenções (Cruel Intentions, de 1999).

Com seus belos violinos, a música mais conhecida do The Verve foi motivo de uma das mais famosas disputas judiciais do mundo pop: os Rolling Stones e seu então empresário Allen Klein acusaram Richard Ashcroft e companheiros de plagiar a música "The Last Time". Como a decisão da Justiça foi favorável aos Stones, Mick Jagger e Keith Richards recebem todos os royalties da melodia - entenda a polêmica envolvendo esse caso no blog do historiador Elton John Farias e ouça a versão instrumental de "The Last Time", que fundamentou a discórdia, para tirar suas próprias conclusões.

Apesar de toda a confusão, "Bitter Sweet Symphony" e seu videoclipe são verdadeiros clássicos. A canção é, sem dúvida, uma das mais marcantes dos anos 1990. Por isso, eu os escolhi para inaugurar a nova seção do blog, "Uma dose de clássicos".


Várias vezes já me peguei andando pela rua e pensando nessa música, lembrando da imagem do Richard Ashcroft caminhando por Londres, inabalável, passando por cima de tudo e todos. Nesta nossa vida, que, como bem resume Ashcroft, é uma "sinfonia agridoce", tentar seguir seu próprio caminho pode ser uma tarefa difícil, mas é algo necessário.

 
Citrus Pink Blogger Theme. Design By LawnyDesignz. Custom by Notas Dissonantes. Powered by Blogger.